SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE COM MICROINVERSORES USANDO ESTOCAGEM

Alexandre de Assis Brasil Graosque, João Batista Dias

Resumo


Na configuração clássica de sistemas fotovoltaicos conectados à rede elétrica, não é comum utilizar estocagem de energia, porém, como estes sistemas são dependentes de condições climáticas, o que os tornam uma fonte intermitente, a utilização de armazenamento de energia é uma alternativa para a redução da variação da potência produzida e melhora da qualidade da energia entregue à rede elétrica. Este trabalho propõe uma instalação de um sistema fotovoltaico conectado à rede com microinversores. Tal sistema é composto por dois arranjos, um na configuração clássica e outro usando estocagem. Além da instalação do sistema fotovoltaico propriamente dita foi desenvolvida uma unidade de aquisição e controle de dados, que tem a função de gerenciar o sistema como um todo. Os arranjos são compostos por dois módulos de 265 W pico, dois microinversores de 240 W modelo SUNNY BOY-240, um banco de estocagem com baterias operando na tensão de 24 V com capacidade nominal de 200 Ah e um controlador de carga com SPMP. A unidade de aquisição de dados foi configurada para medições de 1 e 10 s. O comportamento do sistema foi analisado em dias típicos com céu encoberto, parcialmente encoberto e claro. Foi observado que a estocagem de energia em sistemas fotovoltaicos conectados à rede é bastante eficaz, principalmente para a redução da flutuação de potência entregue à rede elétrica pelo microinversor.

Palavras-chave


Sistema conectado à rede elétrica, Armazenamento de energia, Microinversores.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia