ANÁLISE DO EFEITO DO ACÚMULO DE SUJEIRA NOS SISTEMAS FOTOVOLTAICOS DA UTFPR – CÂMPUS CURITIBA

Edwin Augusto Tonolo, Juliana D'Angela Mariano, Jair Urbanetz Junior

Resumo


Com o crescente aumento mundial do consumo de energia elétrica e o eminente esgotamento dos recursos fósseis, como carvão e petróleo, o mundo precisa investir em novas fontes de energia elétrica e renováveis. O estudo busca apresentar os efeitos da sujeira no desempenho dos sistemas fotovoltaicos e, para isso, buscou-se analisar dias que apresentassem curvas de irradiação livres de qualquer interferência. Assim, foram elaborados gráficos de irradiação de todos os dias dos meses de junho até outubro. O objetivo é comparar a performance dos sistemas fotovoltaicos pré limpeza programada, com o pós-limpeza. Após a limpeza, houve um período de estiagem, que durou 30 dias. Após o período de estiagem, houve dois períodos com grande acúmulo de chuva, sendo que entre esses dois intervalos obteve-se dias totalmente ensolarados, podendo assim ser analisado o efeito da autolimpeza após um grande período de seca e após um curto período sem chuvas. Foram estudados os índices de irradiação incidente no plano dos painéis fotovoltaicos e os valores de energia elétrica gerados, para que os dias fossem quantificados e comparados. Foi feita a comparação entre autolimpeza e ângulo de instalação, bem como a comparação entre instalações em diferentes locais da cidade de Curitiba. Observou-se que a limpeza programa surtiu efeito, aumentando a produção em relação ao período pré limpeza. Durante o intervalo de estiagem, houve acúmulo de sujeira, pois pode-se notar uma queda na performance, fato que foi melhorado após um período com grande volume de chuvas, demonstrando assim que a autolimpeza foi tão eficiente quanto a limpeza programada.

Palavras-chave


Sistema Fotovoltaico, Análise de sujidade, Geração de energia fotovoltaica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia