ESTUDO DOS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS EM CONDIÇÕES REAIS DE OPERAÇÃO

Aline Martins Silva, Fernando Cardoso Melo, Luiz Carlos Gomes de Freitas, Arthur Costa de Souza, Valdeir José Farias

Resumo


Este artigo apresenta um estudo voltado aos importantes métodos utilizados para avaliação do desempenho elétrico de módulos fotovoltaicos. Para tanto, foi utilizada a usina fotovoltaica instalada nas dependências do Núcleo de Pesquisa em Eletrônica de Potência da Universidade Federal de Uberlândia (NUPEP-FEELT-UFU). Foram analisados 48 módulos fotovoltaicos de 5 modelos diferentes, totalizando uma potência de pico de 10,20 kWp. Inicialmente, todos os módulos foram devidamente limpos. Com o propósito de avaliar a degradação visual foi realizada uma inspeção e para análise da distribuição térmica na superfície dos módulos, imagens termográficas foram obtidas e avaliadas com o intuito de identificar pontos quentes e associá-los aos sinais de degradação identificados na inspeção. Adicionalmente, com o objetivo de quantificar o impacto de falhas no desempenho elétrico, as curvas I-V e P-V foram medidas in loco, de forma individual e por string, para a obtenção dos principais parâmetros elétricos. Os resultados encontrados foram comparados com os dados obtidos pelos modelos computacionais, considerando as mesmas condições climáticas (temperatura e irradiação). Ao final dos testes, foi constatado que 15 módulos apresentaram degradação visual como o snail track e descoloração do material encapsulante, como também a degradação térmica caracterizada pelos pontos quentes. Além disso, todos os módulos tiveram a geração de potência abaixo do esperado, com os piores resultados para o módulo da Kyocera com o maior número de degradações e para os testes realizados nos dias com as temperaturas mais elevadas.

Palavras-chave


Módulo Fotovoltaico, Desempenho Elétrico, Degradação

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia