CORREÇÃO ESPECTRAL E ANÁLISE DA INSTABILIDADE TEMPORAL EM SIMULADOR SOLAR PARA ENSAIOS DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS

André Luís Winck, Arno Krenzinger

Resumo


Processos de fabricação eficientes e qualidade uniforme de células e módulos solares dependem de uma série de medidas de controle de qualidade. Para garantir uma adequada avaliação dos módulos são importantes o fator de instabilidade temporal e a correção de eventuais erros de descasamento espectral entre a célula de referência e o módulo sob teste. Neste contexto, a qualidade do simulador solar é de extrema importância e os fatores citados devem ser estudados para delimitar precisamente o grau de exatidão das medidas. O objetivo deste trabalho é apresentar a preparação do simulador SunSim 3C do LABSOL-UFRGS para a correção espectral através do uso de células de referência que tem a resposta espectral de cada tecnologia e também analisar se a instabilidade temporal é adequada para realizar ensaios atendendo às normas para este tipo de simulador. Para tal, foi adotada uma metodologia que permite medir com boa exatidão o valor da resposta da intensidade do flash de luz do simulador ao longo do tempo em cada célula de referência. Ao mesmo tempo, a montagem experimental permite registrar os dados da eletricidade produzida pelo módulo sob teste, estendendo a validade dos ensaios a um grande número de tecnologias sem a necessidade de interferência de cálculos para a correção do descasamento espectral.

Palavras-chave


Simulador Solar, Fator de Descasamento Espectral, Instabilidade Temporal

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia