RUPTURA POR AVALANCHE EM CÉLULAS FOTOVOLTAICAS E SUAS IMPLICAÇÕES EM ANÁLISES DE ASSOCIAÇÕES NO SOFTWARE CREARRAY

Josiane Peroza, Arno Krenzinger, Daniel de Aguiar

Resumo


A caracterização é um processo importante de avaliação do desempenho elétrico do dispositivo fotovoltaico, sendo a determinação da curva I-V o ensaio de maior relevância. Para poder determinar resultados de associações de células em módulos ou arranjos de módulos é necessário conhecer o desenvolvimento da curva I-V em toda sua extensão. Para evitar efeitos danosos na operação de sistemas fotovoltaicos por questões de descasamento de desempenho entre células em série é bem comum fazer uso de diodos de desvio, mas mesmo para determinar como estes devem ser instalados e qual a sua consequência, também se deve estudar as correntes que podem fluir nas células na ausência destes dispositivos de proteção. Este artigo apresenta uma análise da corrente reversa de células fotovoltaicas submetidas à ruptura por avalanche e as implicações destes resultados nos cálculos das resultantes de associações série de células em módulos. Células fotovoltaicas de um mesmo módulo tiveram sua irradiância bloqueada para o ensaio de curva característica, sem a presença de diodos de desvio, com o auxílio de um simulador solar. Com as curvas resultantes foram determinados parâmetros para descrever a corrente de ruptura por avalanche. Estes valores foram inseridos na rotina do programa computacional Crearray. Em sua versão 3.0 e com a atualização dos parâmetros medidos, o programa pode simular as resultantes de módulos e arranjos com sombreamento parcial permitindo comparar situações com ou sem a presença de diodos de desvio

Palavras-chave


ruptura por avalanche, células fotovoltaicas, associação de células

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia