AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE PARA RESIDÊNCIAS COM BAIXO CONSUMO MENSAL

Crissiane Alves Ancines, Lucas Della Méa Soares, Letícia Jenisch Rodrigues

Resumo


O Projeto de Lei do Senado n° 224, de 2015, atualmente em tramitação, prevê a alteração da Lei no 11.977/2009, para obrigar a instalação de equipamentos destinados à geração fotovoltaica no âmbito do programa minha casa, minha vida. De acordo com o projeto, a energia gerada poderá ser injetada, total ou parcialmente, na rede elétrica das concessionárias e permissionárias de distribuição de energia. Além disso, a aquisição do sistema será sem ônus para usuário. Entretanto, em contrapartida, a Lei 12.212/2010 também será alterada, excluindo os beneficiários, das unidades consumidoras com SFCR, da Tarifa Social de Energia Elétrica. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo simular um sistema de geração compacto, composto por dois módulos fotovoltaicos e um microinversor, em quatro cidades brasileiras, visando quantificar o quanto o sistema seria capaz de produzir. Assume-se que as residências têm um consumo médio de 100 kWh por mês, padrão bifásico. O software utilizado foi o RETScreen Expert, versão demo, disponível gratuitamente na internet. Os resultados obtidos demonstram que, ao longo de um ano, todos os sistemas injetariam energia excedente na rede da concessionária, à qual estão conectados, e os consumidores pagariam o equivalente ao somatório das taxas mínimas mensais.

Palavras-chave


Residências do programa minha casa, minha vida, Tarifa social de energia elétrica, Sistema fotovoltaico conectado à rede.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia