ENERGIA SOLAR POTENCIALIZA PRODUÇÃO EXTRATIVISTA NA AMAZÔNIA

Alessandra da Mota Mathyas, Aurelio De Andrade Souza, Mauricio Andrés Rodríguez Cassares

Resumo


São muitos os produtos extrativistas da Amazônia que cada vez ganham mais valor no país e no exterior. E muitas também são as comunidades extrativistas que têm autorização para explorar a floresta de forma sustentável. Essas populações vivem em Reservas Extrativistas - RESEX-. Este artigo apresenta a experiência de um projeto de campo desenvolvido pelo Fundo Mundial para a Natureza - WWF-Brasil, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio -, com apoio técnico da empresa Usinazul e pesquisadores da Universidade de São Paulo -USP- usando energia solar fotovoltaica como apoio à produção extrativista em unidades de conservação. Pretende-se mostrar o potencial da demanda por energia elétrica da população isolada residente nas RESEX brasileiras, para fortalecer e ampliar a produção extrativista mantendo a integridade da floresta. A ideia é, tendo uma reserva modelo em diversificação extrativista com energia limpa, contribuir para uma proposta de política pública estruturante que, nesta iniciativa, está sendo chamada de Programa Nacional de Reservas Extrativistas Produtoras de Energia Limpa.

Palavras-chave


Energia solar fotovoltaica, extrativismo, eletrificação rural na Amazônia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia