CARACTERIZAÇÃO DA PRODUÇÃO DE BIOGÁS A PARTIR DA BIODIGESTÃO DE LODO DE ESGOTO

Camila Kelly de Queiroz, Juliana Lobo Paes, Pedro Luis Belfort Gomes Fernandes

Resumo


Devido à crescente preocupação com a conservação dos recursos naturais e a redução de impactos, pode se adotar biodigestores para destinação final de resíduos, e como consequência produção limpa de energia. Objetivou-se com esse trabalho a caracterização do lodo anaeróbio de Estação de Tratamento de Esgoto a fim de propor uma alternativa sustentável na destinação final desse efluente. Utilizou-se biodigestores de bancada modelo indiano em sistema de batelada, durante 138 dias. O processo de biodigestão teve sua eficiência avaliada por análises físico-químicas e microbiológica, no afluente e efluente. Com relação ao biogás, avaliou-se a produção, potencial energético e composição do biogás. No que diz respeito às análises físico químicas, o pH manteve-se na faixa ideal durante todo o processo, a condutividade elétrica teve um aumento concomitante a redução de sólidos totais, o que comprovou a redução dos compostos orgânicos do substrato. A biodigestão anaeróbica acarretou em elevada produção de biogás e antecipação do pico de produção. Diante dos resultados obtidos, concluiu-se que a implementação de biodigestores em ETE pode ser considerada uma alternativa promissora de destinação final do lodo anaeróbico.

Palavras-chave


Energia limpa, Biodigestor, Tratamento de resíduos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia