METODOLOGIAS DE AJUSTE DE DADOS SOLARIMÉTRICOS VISANDO A ESTIMATIVA DE PRODUÇÃO DE ENERGIA DE LONGO PRAZO

Cristiano Saboia Ruschel, Gustavo Pires da Ponte

Resumo


O uso de dados solarimétricos representativos é fundamental para uma boa estimativa da produção de energia de longo prazo de uma usina fotovoltaica. Para participação de empreendimentos fotovoltaicos nos leilões de energia do mercado regulado, exige-se, desde 2016, um mínimo de doze meses consecutivos de medição de irradiação solar global no local do empreendimento. Utilizados em conjunto com as estimativas de longo prazo, as medições têm o potencial de reduzir desvios nos dados de modelos baseados em imagens de satélite, reduzindo a incerteza na estimativa da produção de energia. Alguns pontos são cruciais nesse processo, tais como a adequada manutenção da estação solarimétrica na campanha de medição, a escolha de uma fonte de dados de longo prazo de qualidade e a metodologia de ajuste de dados de longo prazo, procedimento que faz uso do período concomitante entre a medição e os dados de modelo para correção de eventuais desvios para o local de interesse. Neste trabalho, avalia-se a importância das medições solarimétricas e as principais metodologias de ajuste presentes na literatura. Apresenta-se diferentes metodologias utilizadas pelas certificadoras participantes do processo de habilitação técnica para os leilões de energia, discutindo-se aspectos relevantes de cada caso. Por fim, com base em recomendações apresentadas na literatura, são apontadas boas práticas e cuidados a serem considerados na obtenção de dados solarimétricos representativos para o local em estudo.

Palavras-chave


Medição solarimétrica, Modelos de transferência radiativa, Ajuste de dados solarimétricos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia