OBTENÇÃO DE DADOS DE RADIAÇÃO SOLAR PARA SIMULAÇÃO DE CENTRAL FOTOVOLTAICA EM PETROLINA A PARTIR DE DADOS TERRESTRES, IRRADIAÇÃO GLOBAL DIÁRIA MÉDIA E ESTIMATIVAS DE IMAGENS DE SATÉLITE

Heitor Farias de Barros, Olga de Castro Vilela, Edson Ricardo Calado Sabino, Leornado José de Petribú Brennand

Resumo


O presente artigo compara diferentes procedimentos de obtenção de dados de radiação solar para simulação de uma central fotovoltaica localizada em Petrolina-PE. Foram empregadas duas metodologias para realizar estimativas de irradiação global horária (Ih): Utilizando o modelo Brasil SR (Pereira e Martins, 2000) através de imagens de satélite horárias, e utilizando o modelo de Collares-Pereira e Rabl (1979) a partir de dados de irradiação global horizontal diária média (Hh) de atlas solarimétricos. Os procedimentos estudados foram comparados com dados de medições no local (Rede Sonda), avaliando se, em posse de médias mensais de Hh e de imagens de satélite horárias de um local, é mais adequado utilizar um ou outro para estudos de viabilidade de centrais fotovoltaicas. Foi simulada uma central fotovoltaica de 2,5MW em Petrolina-PE para a realização da comparação entre os métodos. Os resultados indicam que os dois procedimentos analisados apresentam erro pequeno em relação à simulação procedida com dados medidos. Concluiu-se que, devido ao alto esforço computacional demandado pelas estimativas de imagem de satélite em relação às estimativas obtidas através de Collares-Pereira e Rabl (1979), esse procedimento é desaconselhável. Salienta-se ainda que os resultados obtidos no trabalho não podem ser generalizados, para outras localidades devem ser realizados estudos individuais.

Palavras-chave


Atlas Solarimétrico, Central Fotovoltaica, Imagem de Satélite.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia