OBTENÇÃO DO ÍNDICE DE CLARIDADE ATMOSFÉRICA PARA DIFERENTES LOCALIDADES DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

Georgia Andrade Tomaszewski, Raiana Schirmer Soares, Rafael Haag

Resumo


Nesse trabalho buscou-se conhecer o comportamento do índice de claridade atmosférica de diversas localidades do estado do Rio Grande do Sul, tendo em vista que, esse índice serve como um indicativo das condições atmosféricas, mostrando com maior clareza as variações da radiação global em função de inúmeros fatores. Os dados utilizados no desenvolvimento desse trabalho foram disponibilizados pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), passando pelas seguintes etapas: a qualificação inicial do banco de dados obtidos, o tratamento dos históricos de radiação de cada cidade estudada, os cálculos para obtenção das irradiações e, por fim, os cálculos dos índices de claridade atmosférica (Kt) para todos os municípios. Os resultados obtidos através da metodologia empregada foram os valores médios mensais do índice de claridade atmosférica, da irradiação global horizontal e da irradiação extraterrestre horizontal, para 34 municípios do estado do Rio Grande do Sul. Os valores mínimos e máximos da irradiação global horizontal encontrados foram: 2,16 kWh/m² no mês de julho na cidade de Porto Alegre e 7,52 kWh/m² no mês de dezembro na cidade de Bagé. Pode-se concluir que o índice de claridade atmosférico médio mensal máximo de 0,62 ocorreu em dezembro na cidade de Bagé e o valor mínimo de 0,41 foi encontrado em Camaquã durante o mês de setembro.

Palavras-chave


Radiação Solar, Índice de Claridade Atmosférica, Componentes Atmosféricos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia