INTERCOMPARAÇÃO DE MODELOS NUMÉRICOS PARA ESTIMATIVA DA IRRADIAÇÃO SOLAR EM PARTE DO NORDESTE BRASILEIRO

Francisco José Lopes de Lima, Fernando Ramos Martins, Rodrigo Santos Costa, André Rodrigues Goncalves, Jefferson Gonçalves de Souza, Silvia Virotino Pereira, Eduardo Weide Luiz, Marcelo Pizzuti Pes, Enio Bueno Pereira

Resumo


O objetivo principal deste estudo foi avaliar os resultados de dois modelos numéricos – as simulações do modelo BRASIL-SR realizadas para elaboração da segunda edição do Atlas Brasileiro de Energia Solar e estimativas do modelo meteorológico de mesoescala WRF – e as suas capacidades em simular a irradiação solar incidente à superfície, em especial as componentes: global horizontal e direta normal. Para isso, foi realizado um estudo de caso, intercomparando suas estimativas para o ano de 2014, em uma porção da região Nordeste do Brasil, tomando como base os valores das simulações na estação Petrolina – PE, da rede SONDA. Os resultados indicam que as estimativas do modelo BRASIL-SR apresentam menores valores de viés e RMSE, com ligeira subestimativa dos valores simulados (em torno de -150 Wh/m2.dia e 440 Wh/m2.dia, para a irradiação solar global, respectivamente), enquanto que o modelo WRF tende a superestimar os valores simulados (viés de 1400 Wh/m2.dia e RMSE de 1700 Wh/m2.dia ). Os dois modelos conseguem representar as principais feições da irradiação solar ao longo do ano, mas diferem em termos da variabilidade intranual da irradiação solar e do seu comportamento médio.

Palavras-chave


Modelos Numéricos, Irradiação Solar, SONDA.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia