ESTAÇÃO DE RECARGA COM SISTEMA HÍBRIDO AUTÔNOMO PARA VEÍCULO ELÉTRICO APLICADO À RESERVA EXTRATIVISTA TAPAJÓS-ARAPIUNS

Autores

  • Tatiane Silva Costa UNICAMP
  • Karen Barbosa de Melo UNICAMP
  • Marcelo Gradella Villalva
  • Michelle Kitayama da Silva HWU
  • Mehreen Gul Gul Heriot-Watt
  • Davide Pompermaier
  • Jussara Vanessa Salgado Batista PSA

Palavras-chave:

Veículo elétrico, sistema híbrido, Homer Pro , estação de recarga, CO2

Resumo

O agravamento das mudanças climáticas vem ocorrendo nas últimas décadas devido à alta dependência energética de combustíveis fósseis. O setor de transporte responde por aproximadamente 64% do consumo global de petróleo com uma alta taxa de emissão de CO2. Os veículos elétricos (VE) são apresentados como uma das soluções para diminuir o impacto ambiental do uso do petróleo. Porém, seus impactos indiretos em relação ao uso da rede elétrica e da produção de energia podem diminuir seus benefícios. As estações de recarga com uso de sistemas híbridos de energia podem desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento e implantação bem-sucedidos de veículos elétricos em áreas remotas, assim viabilizar o uso dos carros elétricos para melhorar a qualidade de vida da população local. Neste trabalho, estuda-se um sistema híbrido fotovoltaico-diesel-bateria na reserva extrativista Tapajos-Arapiuns, com aplicação de uma rota entre duas comunidades na Região Amazônica. Esse sistema híbrido é formado por um gerador fotovoltaico, sistema de bateria, gerador a diesel e a estação de recarga. Para esse propósito, o software Homer Pro foi empregado, de modo o balanço de energia, comportamento do sistema e análises de emissão de gases nocivos a saúde e meio ambiente. Os resultados mostraram o uso da estação de recarga com sistema híbrido composto por produções de energia de 88,4% a partir do sistema fotovoltaico e 11,6% a partir do gerador a diesel. Na comparação da emissão entre o uso do gerador a diesel isolado e inserido com fotovoltaico e bateria, mostra que o uso isolado emite aproximadamente 3 vezes á mais de poluentes. Portanto, demonstrando a viabilidade técnica e ambiental do projeto.

Downloads

Edição

Seção

Mercado, economia, política e aspectos sociais - Impactos sociais, econômicos e ambientais de energias renováveis