HIDROGÊNIO SOLAR-EÓLICO PARA A PRODUÇÃO DE FERTILIZANTES NITROGENADOS NO ESTADO DO CEARÁ

Autores

  • lutero carmo de lima UECE
  • Rodrigo Alves Patrício
  • Caike Damiao Nascimento Silva UNESA
  • Natasha Esteves Batista UFC
  • Ellefson Emmanuel Souza de Oliveira UFC
  • Francisco Hedler Barreto de Lima Morais UECE

Palavras-chave:

Hidrogênio solar-eólico, Amônia, Fertilizantes nitrogenados.

Resumo

O modelo matemático do sistema universal de energia a hidrogênio solar criado por Veziroglu e Basar foi estendido para o estudo de viabilidade da produção de amônia como componente principal para a síntese de fertilizantes nitrogenados no estado do Ceará - Brasil. O modelo adaptado considera inter-relações de parâmetros como população, demanda de energia, produto interno bruto per capita da região onde é aplicado e faz estimativas de longo prazo da produção de hidrogênio solar e eólico. Preço de energia, área necessária de painéis fotovoltaicos e turbinas eólicas, capacidade da usina de dessalinização, investimentos de capital, custo de operação e manutenção, impactos ambientais e, recentemente, produção de amônia também foram incluídos nesse modelo. No presente estudo, investigamos como a produção de amônia por hidrogênio solar e eólico pode impactar no mercado futuro de fertilizantes nitrogenados do estado do Ceará - Brasil.

Downloads

Edição

Seção

Mercado, economia, política e aspectos sociais - Impactos sociais, econômicos e ambientais de energias renováveis