AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DE NOVO PROTÓTIPO DE FOTOBIORREATOR NÃO TRANSPARENTE PARA CULTIVO DE MICROALGAS COM ILUMINAÇÃO INTERNA ATRAVÉS DE POFS QUE RECEBEM A LUZ DE LENTES MONTADAS EM SISTEMA DE RASTREAMENTO SOLAR

  • Gisel Chenard Díaz UFRJ/Lab. Greentec
  • Yordanka Reyes Cruz UFRJ
  • Rene Gonzalez Carliz UFRJ
  • Fábio Toshio Dino UFRJ
  • Rosa Cristina Vitorino de Paula UFRJ
  • Donato Alexandre Gomes Aranda UFRJ
  • Marcelo Werneck UFRJ
  • Alfredo Omar Córdova Manchego UFRJ
  • Regina Allil UFRJ
  • Marina Galindo Chenard UNAH
  • Luiza Paula Conceição Lopes ISI Biomassa
  • Hélio Merá Assis ISI Biomassa
Palavras-chave: Fibras Óticas Plástica, Rastreamento Solar, Microalgas

Resumo

A elevada produtividade de óleo/hectare-ano das microalgas, conforme descrito na literatura, motivou nos pesquisadores a nível mundial o interesse de estudá-las como matéria prima na produção de biodiesel. No entanto, o elevado custo de produção e manutenção dos sistemas fechados de cultivo em larga escala (tipo “Fotobiorreator”) e os problemas de contaminação e conseqüente menor produtividade dos sistemas abertos (tipo “Lagoas abertas”) tornaram-se limitantes importantes na avaliação da sustentabilidade de produzir biodiesel a partir de microalgas. Focados no desenvolvimento de tecnologias que viabilizem o cultivo de microalgas e o aproveitamento e valorização de produtos, subprodutos e resíduos desta indústria utilizando o conceito de biorrefinaria, neste trabalho avaliou-se o desempenho de um sistema de cultivo montado nas dependências do Laboratório de Tecnologias Verdes - GreenTec/EQ/UFRJ. O protótipo está formado por fotobiorreator não transparente com iluminação interna através de um feixe de fibras ópticas plásticas (POFs) que recebem a luz solar de lentes montadas em um sistema de rastreamento solar. Este estudo foi realizado de forma comparativa, avaliando em paralelo o crescimento celular da espécie Monoraphidium sp. no sistema de cultivo tradicional formado por fotobiorreator transparente tipo Janela. Após o cultivo verificou-se a produção de biomassa de microalgas em ambos os sistemas, através das análises de contagem de células e peso seco. Seguidamente, avaliou-se o potencial da biomassa microalgal produzida para a produção de biocombustíveis a partir da quantificação do teor de lipídios convertíveis em biodiesel - LCB.
Edição
Seção
Conversão Térmica com Concentradores - Coletores concentradores e sistemas para conversão térmica em média temperatura