ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA E ECONÔMICA PARA IMPLANTAÇÃO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM UNIDADE CONSUMIDORA NO AEROPORTO DE TERESINA NO ESTADO DO PIAUÍ.

  • Dionatas Rayron da Silva Alves UFPI
  • Marcos Antonio Tavares Lira UFPI
Palavras-chave: Energia Solar, Fotovoltaico, Geração.

Resumo

Este artigo tem como objeto o estudo da viabilidade de implantação da geração de energia elétrica através de placas fotovoltaicas. Como reduzir custos em energia elétrica, otimizando investimentos aplicados, diante o cenário de reajustes tarifários e limitação da matriz elétrica de geração nacional? A hipótese foi dimensionar e orçar o sistema de geração fotovoltaico compatível com o histórico de demanda e consumo mensal da unidade em estudo, de forma a possibilitar análise comparativa dos cenários de consumo, geração, compensação, redução mensal no faturamento, taxa e tempo de retorno do investimento. O objetivo foi analisar a viabilidade técnica e econômica da implantação de um sistema fotovoltaico conectado à rede de distribuição da concessionária local. O método utilizado foi a pesquisa bibliográfica, normativa, levantamentos em bases de dados especificas para obtenção das variáveis envolvidas e o estudo de caso em unidade consumidora do Aeroporto de Teresina/Senador Petrônio Portella em Teresina-PI. O referencial teórico utilizado foi do CRESESB. O resultado do estudo foi o dimensionamento de um gerador solar com potência de 62.422,75 Wp, 25 anos de vida útil, para atendimento pleno ao consumo mensal, com a previsão de investimentos no valor de R$ 449.691,26, tempo de retorno do investimento entre 5,7 a 8,10 anos com percentual de redução mensal da fatura de energia na faixa de 58,71% a 69,65% para o cenário mais crítico e de 83,32% a 98,85% para o cenário mais favorável, considerando futura redução da alíquota de ICMS na geração. Concluiu-se que a implantação da fonte alternativa de energia solar na unidade em estudo na cidade de Teresina-PI, representa uma favorável oportunidade de ganho real do investimento, aliado a redução de custos no consumo de energia elétrica mensal durante a vida útil do sistema.
Edição
Seção
Mercado, Economia, Política, aspectos sociais - Impactos Sociais, Econômicos e Ambientais de Energias Renováveis