INTELIGÊNCIA COLETIVA PARA ESTIMAÇÃO DOS PARÂMETROS DE WEIBULL: ESTUDO DE CASO PARA AS REGIÕES SUL E NORDESTE DO BRASIL

  • Tatiane Carolyne Carneiro UFMA
  • PAULO C. M. CARVALHO UFC
  • Paulo Henrique Silva Lopes UFMA
  • Heron Alves dos Santos Exército Brasileiro
Palavras-chave: Energia eólica, Distribuição de Weibull, Velocidade do vento.

Resumo

A Inteligência Coletiva é definida como qualquer esforço de solução distribuída de problemas de otimização e busca que seja inspirado no comportamento de insetos sociais e outras sociedades (formigas, pássaros, pedestres, etc). Sistemas coletivos buscam coordenar esforços individuais para alcançar objetivos comuns. A análise do comportamento da velocidade do vento é de fundamental importância na avaliação do potencial eólico, na estimação da energia gerada e do fator de capacidade de turbinas eólicas. O presente trabalho apresenta uma técnica de inteligência coletiva (PSO – Particle Swarm Optimization) e de cinco métodos numéricos para a estimação dos parâmetros de Weibull (Energia Equivalente, Empírico, Fator Padrão de Energia, Máxima Verossimilhança e Momento) e por fim o uso de testes estatísticos para a comparação entre essas seis formas de estimação dos parâmetros de Weibull. Foram usados dos de velocidade e direção do vento coletados de janeiro/2010 a dezembro/2010 para a cidade de São Martinho da Serra e dados de janeiro/2012 a dezembro/2012 para a cidade de Petrolina. A distribuição de Weibull é usado para aproximar os histogramas de velocidade do vento, utilizando os métodos já citados anteriormente para se estimar os parâmetros de escala e forma. Dos métodos que foram usados para a estimação dos parâmetros de Weibull o de inteligência coletiva foi o que obteve o melhor resultado dando valores que se ajustam quase que perfeitamente com os histogramas de velocidade do vento.
Edição
Seção
Radiação Solar - Outros Dados Meteorológicos aplicados à energias renováveis