ANÁLISE DE FATORES CLIMÁTICOS NO APROVEITAMENTO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA EM LAGES/SC

Autores

  • Luis Fernando Xavier Padilha UDESC-CAV
  • Julia Pereira UDESC
  • Vitor Augusto Cavalheri Rocha Udesc
  • Vítor Rodrigo Nienow dos Santos UDESC
  • Claudia Campos UDESC
  • Jeane de Almeida do Rosário UDESC
  • Gabriela Zanatta Otto UDESC

Palavras-chave:

Radiação Solar, Nebulosidade, Módulos Fotovoltaicos

Resumo

Decorrente do surgimento da revolução industrial e o avanço tecnológico global, a emissão de gases poluentes vem crescendo ano após ano, causando sobrepressões ambientais que têm potencializado o risco de colapso entre as novas demandas da sociedade e a dinâmica do meio ambiente. Uma das saídas que podem ser adotadas para minimizar os impactos de fontes energéticas convencionais é a utilização da energia solar, que muitas vezes é negligenciada como alternativa em locais de clima mais frio e chuvoso. Neste trabalho, procurou-se avaliar o potencial de geração de energia elétrica a partir de três módulos solares fotovoltaicos comerciais na cidade de Lages - SC, analisando a interferência de algumas variáveis climáticas, como radiação solar global, temperatura do ar e nebulosidade, que podem limitar o uso deste tipo de fonte de energia. Os resultados indicam que, mesmo sob o período de pior condição climática para o aproveitamento solar fotovoltaico no local do estudo, a maior parte dos dias observados apresentou uma radiação solar superior à média do período (553,9 W/m2), o que representaria uma geração satisfatória, em torno de 2,0 kWh/dia, a partir de módulos fotovoltaicos de silício policristalino disponíveis no mercado.

Downloads

Edição

Seção

Radiação Solar - Recursos Solares e Meteorologia da Radiação Solar