TECNOLOGIAS DE ARMAZENAMENTO TÉRMICO PARA USINAS HELIOTÉRMICAS

Autores

  • Helder RODRIGUES FERREIRA UFRN
  • Gabriela Soares do Nascimento UFRN
  • Nícolas Alves Costa Oliveira UFRN
  • Monalisa da Silva Godeiro UFRN
  • Mario O. A. González UFRN-CRG

Palavras-chave:

Energia solar heliotérmica, Armazenamento térmico.

Resumo

As energias renováveis possuem uma produção de eletricidade de forma intermitente, ou seja, não possuem uma produção constante, devido às variações normais dos recursos naturais. A energia solar, especificamente, possui uma variação sazonal, devido à movimentação diária e anual da Terra em relação ao Sol. Dessa forma, esse tipo de energia precisa de mecanismos para evitar a instabilidade de sua geração. Sabe-se que a energia solar heliotérmica possui a possibilidade de acoplar um armazenamento térmico em seu sistema, pois este tipo de geração absorve o calor provindo da radiação solar, para depois converter em energia mecânica e por fim em energia elétrica. O armazenamento térmico possui custos menores em relação a outros métodos de armazenamento de energia utilizados, o que se torna uma vantagem para a energia heliotérmica. O artigo tem como objetivo identificar as opções tecnológicas para o armazenamento térmico de energia na literatura e as mais utilizados em usinas heliotérmicas do mundo. O método de pesquisa contemplou uma revisão sistemática da literatura e a análise da base de dados das usinas heliotérmicas do mundo. Como resultado é possível evidenciar a existência de uma relação entre o tipo de armazenamento térmico e o tipo de tecnologia de concentrador da usina.

Downloads

Edição

Seção

Conversão Térmica com Concentradores - Equipamentos e sistemas de conversão heliotérmica para eletricidade