AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE MÓDULOS FOTOVOLTAICOS NO PERÍODO INICIAL DE OPERAÇÃO

Autores

  • Fernando Schuck de Oliveira UFRGS
  • José Eduardo Ferreira da Fonseca UFRGS
  • César Wilhelm Massen Prieb LABSOL-UFRGS
  • Arno Krenzinger UFRGS

Palavras-chave:

Energia Solar Fotovoltaica, Degradação da Potência, Curva I-V

Resumo

Devido à crescente demanda por energia elétrica, a geração fotovoltaica, além de ser uma fonte renovável, atualmente se mostra uma alternativa de alta penetração no mercado energético. No entanto, ainda são necessários desenvolvimentos para promover o melhor aproveitamento do recurso energético. Neste contexto, o presente trabalho tem por objetivo demonstrar as alterações ocorridas em um sistema fotovoltaico após três anos e meio de operação em campo. A metodologia utilizada demonstra como os principais parâmetros operacionais dos módulos são modificados por esta exposição. A taxa de degradação é expressa a partir da variação na potência nominal do módulo, também utilizada nos cálculos de estimativa de produção de energia. Este parâmetro pode ser tido a partir da curva I-V, a qual também é capaz de revelar outros defeitos através de determinadas tendências ou descontinuidades observadas nas curvas. Para estimar a perda de potência foram levantadas as curvas I-V dos módulos e seus resultados comparados com as curvas determinadas antes da instalação. Foram realizados ensaios complementares de eletroluminescência, termografia e inspeção visual. A taxa de degradação da potência nos módulos foi de 0,85%/ano.

Downloads

Edição

Seção

Conversão Fotovoltaica - Aspectos técnicos de sistemas fotovoltaicos instalados