PAÍNEIS SOLARES EM IPORÁ-GO, QUAL O MELHOR SENTIDO: LESTE OU OESTE?

Autores

  • Lorena Martins Oliveira IF Goiano
  • Vanessa de Fátima Grah Ponciano IF Goiano
  • Makcy Ramon Ramon IF
  • Isaac de Matos Ponciano FAI

Palavras-chave:

Energia Solar, Cerrado, Eficiência fotovoltaica

Resumo

Em outubro de 2019, a capacidade total de geração de energia elétrica no Brasil atingiu aproximadamente 168 GW com participação das diversas fontes energéticas, tendo a energia solar fotovoltaica uma participação na matriz elétrica de 1,37%, que comparado a participação no ano de 2017, de apenas 0,02%, foi um salto na capacidade instalada de energia solar fotovoltaica (FV) no Brasil. Para uma instalação adequada dos painéis que aproveite melhor a radiação incidente para geração de energia no Brasil, a posição ideal para os painéis fotovoltaicos implantados em telhados de casas ou centro comerciais, é voltada para o Norte geográfico, no entanto, o que se observa é que raramente tem-se esta condição favorável para a instalação, sendo alocados em telhados cuja orientação e inclinação não atendem a situação ideal. Esta situação está sendo observada na cidade de Iporá-GO nos últimos anos, e que levou a realização deste trabalho com o objetivo de buscar com dados de nebulosidade local, a partir do índice de claridade (Kt) da manhã e tarde, a melhor orientação no sentido, Leste ou Oeste, dos painéis solares quando não há possibilidade de instalação na posição recomendada. Os dados para cálculo do Kt foram obtidos a partir da estação meteorológica automática do INMET, instalada na Fazenda Escola do IF Goiano Campus Iporá (a 16° 25’ 23” S, 51° 08’ 55” W, e com altitude de 610 m) que disponibiliza dados horários de Irradiação solar total na horizontal, usada para obtenção do índice de índice de claridade. O valor médio do Kt do período da tarde foi maior que para o período da manhã, demonstrando que para a cidade de Iporá há menor nebulosidade no período vespertino e desta forma painéis orientados para o sentido oeste teriam uma maior geração de energia FV, quando levamos em consideração o fator nebulosidade.

Downloads

Edição

Seção

Arquitetura e Energia Solar - Aspectos arquitetônicos do uso de instalações fotovoltaicas