ANÁLISE DO DISTANCIAMENTO DE AEROGERADORES COM ARRANJO FÍSICO RADIAL NAS REGIÕES DE PLANEJAMENTO DO CEARÁ

Autores

  • Kênio Monteles Uchôa UFC
  • PAULO C. M. CARVALHO UFC
  • Camylla Narciso Melo UNIFOR

Palavras-chave:

Distanciamento de aerogeradores, Efeito esteira, Energia eólica

Resumo

Para se obter uma maior eficiência em um parque eólico, a distância entre os aerogeradores e o layout (disposição) da planta possuem papéis fundamentais, uma vez que um aumento do distanciamento dos aerogeradores e sua correta disposição diminuem a perda por efeito esteira, com consequente ganho de produção de energia elétrica. O presente artigo coletou dados dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA) e Relatórios de Impacto Ambiental (RIMA) dos projetos implantados no Ceará, como dados de coordenadas das turbinas (posição) e o diâmetro do rotor da turbina a ser instalada. A partir da inclusão desses dados em software analisou-se o distanciamento entre os aerogeradores dos parques eólicos de todas as regiões de planejamento do estado que possuem esse tipo de empreendimento, a fim de se verificar a relação da distância média medida entre os aerogeradores e o diâmetro do rotor, e posterior comparação com o que a literatura, empresas de projeto e as normas nacionais e internacionais envolvidas recomendam para esse tipo de empreendimento. Os resultados mostram um distanciamento de 2,25 a 3,14 vezes o diâmetro do rotor na maior parte dos parques analisados do Ceará, estando de acordo com o que as empresas de projeto e as normas orientam, porém em alguns casos as normas não são observadas.

Downloads

Edição

Seção

Outras fontes renováveis de energia - Simulação, análise, equipamentos e sistemas de conversão eólica para eletricidade