SINERGIA ENTRE O HIDROGÊNIO ELETROLÍTICO PRODUZIDO POR ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA E SUA APLICAÇÃO EM VEÍCULOS LEVES

Autores

  • Ana Beatriz Barros Souza UNICAMP
  • Ennio Peres da Silva UNICAMP
  • Demostenes Barbosa da Silva
  • Diogo Oliveira Barbosa da Silva BASE Energia
  • Hélio Nunes Souza filho UNICAMP
  • Jacinto Maia Pimentel
  • Juarez Corrêa Furtado UNICAMP
  • Vitor Feitosa Riedel Unicamp

Palavras-chave:

Energia solar fotovoltaica, Excedente de energia elétrica, Hidrogênio

Resumo

A crescente demanda por energia e o interesse global em reduzir as emissões de CO2 estimularam uma implementação de fontes renováveis de energia. No entanto, os períodos intermitentes da disponibilidade de geração de energia são comuns quando se lida com recursos renováveis. Neste contexto, soluções típicas incluem a utilização de hidrogênio como vetor energético. Diversos países estão incentivando a pesquisa e o desenvolvimento dos sistemas de armazenamento de eletricidade por meio de políticas públicas, como os EUA, Alemanha, China, entre outros. No Brasil, importantes ações têm sido fomentadas com a participação do governo federal, em que se destaca a Chamada de Pesquisa e Desenvolvimento Estratégico N° 21/2016 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que visa alcançar um custo competitivo das tecnologias de armazenamento integradas no Sistema Interligado Nacional (SIN). Neste sentido, o objetivo do estudo é analisar a viabilidade técnica da implementação de um sistema completo de geração eletrolítica de hidrogênio na Usina Hidrelétrica de Itumbiara, a partir da energia solar fotovoltaica apontando a sinergia entre esta fonte renovável e sua utilização final em veículos com célula a combustível, em períodos de baixa demanda da rede. A hipótese levantada é que esse hidrogênio produzido possa atender uma determinada quantidade de veículos durante o período de um ano.

Downloads

Edição

Seção

Outras fontes renováveis de energia - Marés, ondas e outras fontes renováveis