ANÁLISE DA VIABILIDADE ECONOMICA DE SISTEMAS DE MICROGERACÃO FOTOVOLTAICA EM BAIXA TENSÃO APLICADAS AS TARIFAS CONVENCIONAIS E BRANCA

Autores

  • Amanda Mendes Ferreira Gomes UFSC
  • Gustavo Xavier de Andrade Pinto UFSC
  • Ricardo Rüther UFSC

Palavras-chave:

Energia Solar Fotovoltaica, Tarifa Branca, Tarifa Convencional.

Resumo

O presente artigo tem por objetivo a análise da viabilidade econômica de adesão dos postos tarifários implementados pela modalidade de Tarifa Branca, vinculados ao uso de sistemas solares fotovoltaicos (FV), em três diferentes perfis de consumo de unidades consumidoras (UC) alimentadas em baixa tensão localizadas na Grande Florianópolis-SC. A redução do custo do kit FV+instalação no decorrer dos anos mostrou-se como fator crucial para o aumento da atratividade e viabilidade de sistemas fotovoltaicos conectados à rede em baixa tensão, tanto para a tarifação convencional quanto para a branca. Foi observado que, para UCs com perfis de consumo de energia elétrica com pico noturno, é recomendado migração para a tarifação branca após a instalação de um sistema FV. Para perfis de consumo de energia elétrica constante ao longo do dia e perfis com picos de consumo no período diurno, aconselha-se, após a instalação de um sistema FV, estar no ambiente tarifação convencional

Downloads

Edição

Seção

Mercado, economia, política e aspectos sociais - Impactos sociais, econômicos e ambientais de energias renováveis